quarta-feira, 18 de março de 2009

“A crise pegou o palhaço”


Um dos termos mais ouvidos nos últimos dias é estamos em “CRISE”, estamos vendo grandes potencias mundiais indo a ruínas, e o assunto se espalha a cada segundo seja no rádio, TV ou em jornais, políticos dizendo que o Brasil passara sem grandes efeitos, mas o que realmente estamos vendo, é uma grande demanda de desempregos as indústrias e o comércio sofrendo, uma grande bola de neve esta se formando... E como sempre pode piorar, num pais sem memória como o Brasil é, na quarta-feira 04/03/09, Fernando Collor com apoio do Planalto, derrota PT e é eleito presidente de comissão do Senado que aprova programa de obras do governo,O PAC que é o carro-chefe da campanha da ministra Dilma Rousseff e ficará sob o crivo do ex-presidente da República. Dezesseis anos depois do impeachment e com 59 anos, elle está de volta à cena política. Confirmada a votação, ficou feliz ao ouvir novamente a palavra "presidente" e abriu um largo sorriso. "Como é bom ganhar!", disse aos amigos. "Eu nunca mais experimentei esse sabor."Enquanto isso no mesmo dia esse palhaço que voz fala, recebe a informação de que o trabalho que vem desenvolvendo há três anos com grande êxito a uma empresa de reconhecimento nacional foi suspenso por medida de contenção de gastos devido à crise, e em seguida outros trabalhos foram cancelados com a mesma resposta. Agora estou com medo, de como e onde isso vai parar, espero poder eu e o povo brasileiro, em breve feliz e com um sorriso, poder dizer aos amigos "Como é bom Trabalhar!", "Faz tempo que não experimento esse sabor."

4 comentários:

  1. Amigo...
    tua lúcida reflexão mostra o quanto as massas humanas são manipuláveis pelo grande capital e pelo interesse político.
    Também estou sob o foco da influência dessa crise fabricada.
    Espero que tudo fique muito bem pra ti.
    Gostei do teu blog.
    Voltarei sempre que eu puder.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula de Moraes19 março, 2009

    Querido Amigo
    É realmente o povo brasileiro é muito pobre:de memória, de cultura, de interesse político.
    Infelizmente o que o povo gosta mesmo é de carnaval(bagunça) e futilidades como BBB.
    Espero que este hipócrita não consiga de novo ser o novo presidente deste país.Pois se ele conseguir de novo estar no poder é porque quem votou simplesmente esqueceu o que ele fez com os eleitores. E devem ter esquecido que com o péssimo mandado e a robalheira acabou com as economias e o futuro de muitos eleitores, isso é só para lembrar...
    Bom já que estamos neste barco fica a nós lembrarmos as falcatruas e as safadezas dos políticos, eleitores não esqueçam dos podres dos políticos e esqueçam os vencedores dos BBB,assim cabe mais espaço no cérebro para coisas realmentes importante!!
    Um beijo
    da sua amiga de sempre
    Ana Paula

    ResponderExcluir
  3. A crise é mundial,mas nossa alegria é UNIVERSAL!!
    não desistimos NUNCA!!
    Nossa missão não será inetrrompida por essas desculpas de que tem que cortar gastos por causa da crise !
    Papo furado,ainda mais dos bancos que são os agiotas legalizados !!
    Eles são os que mais ganham (roubam) neste país.
    portanto..
    vamos achar outros caminhos,afinal somos PALHÇOS!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  4. POis é Rogério.. e nós artistas (agora tem o termo "teatro-empresa" né.. bonito termo.. achei sofisticado.. foi o teatro que virou empresa ou a empresa que virou teatro? ainda tô refletindo!).. mas então.. nós artistas que trabalhamos em empresa fomos os primeiros a sentir a crise querido... pq é assim mesmo.. a primeira coisa que eles cortam em tempos de caos financeiro é a arte e a educação... tá certo companheiro... mas vamos levando!
    O difícil é vender nosso peixe.. imgina o anúncio no jornal " Palhaço procura emprego"... o que vão pensar! Em tempos de crise logo vão achar que é protesto! "Quem tem medo assimila toda forma de expressão como protesto"... Ou no mínimo acharão o termo generalizador de mais.. em terras brasileiras quem não é um pouco palhaço né!
    Vamos levando.
    Beijos n'alma.
    Ju (hoje um pouco revoltada! há!)

    ResponderExcluir